“Vale, Ouvir, Comprimir, Eu” Pedro Tavares

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vale, Ouvir, Comprimir, Eu
Instalação de Pedro Tavares
6 de fevereiro a 8 de maio 2020
Espaço Biblos . Rua do Serrão 5, Fundão

Inauguração: 6 de fevereiro às 16h00

O Fundão por uma pessoa de fora, que nunca tinha percorrido as ruas, olhando pela primeira vez, passando pelo topo da montanha até às casas junto à estação. A cidade encontra-se numa depressão geográfica, a olhar a serra. Visão baixo-cima.
Nesta intervenção, explora-se os sons ouvidos nesse terreno como um todo, recolhendo informação audio de várias fontes, desde o servir café no Arca Doce, passando pelo testemunho do fotógrafo da Cidade até ao som da agua que corre na montanha. Caminhadas incessantes de colheita sonora para mais tarde aglomerar numa peça de musica concreta de 14min, o tempo que demorava da residência até ao atelier. Tudo comprimido tal como a organização natural da cidade no vale- centro expandido. Uma viagem auditiva pelo solo. Uma coleção de todos os sons que ouvi durante as várias estadias. Visão cima-baixo, um olhar de fora, comprimindo, filtrando.

Em seguida, iniciou-se o último processo de compressão, a passagem desta peça concreta para pauta escrita, composta por notas musicais e anotações não-convencionais para dois interpretes em piano preparado. Traduzindo mais uma vez a informação recolhida na cidade para uma nova linguagem.

Muito é perdido nesta tradução mas também muito é revelado ao ressintetizar sons como o cantar dos pássaros ou o correr de uma pessoa que passava enquanto gravava, transformando-os em blocos de notas musicais, esculpindo-os à mão para apenas deixar o essencial. Tudo foi analisado a partir da peça musical concreta em conjunto com o músico Simão Bárcia, que compôs a partitura para o objecto final. O Fundão filtrado por todos estes meios, tais como o microfone que gravou os sons, o programa que interpretou as notas que esses sons produziam, o musico que ajudou a organiza-las e que por sua vez compôs a musica que pode ser ouvida na exposição. É neste processo de interpretação, tradução e filtragem que encontramos os essenciais que a cidade me ofereceu.
Pedro Tavares

.

Nota Biográfica
Pedro Tavares
1997, Setúbal, Portugal
Pedro Tavares, é licenciado em Arte Multimédia na vertente Audiovisuais com pós- graduação em Arte Sonora pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Une o visual com o som através do seu trabalho videográfico, assim como pelos seus diversos projectos musicais que integra: funcionário (a solo) e Império Pacífico (duo) – tendo como mote a expressão da vida quotidiana e de todas as suas facetas, não como uma narrativa contínua mas sim como ponte entre a memória e a imaginação que a interpreta.