Category

Agenda

Agenda

Agenda | Abril 2018

COMUNA | Cidade do Fundão
A Comuna é um projecto do Município do Fundão e da Luzlinar

 

 

ENCONTROS CINEMATOGRÁFICOS 2018 | VIII Edição
27, 28, 29 e 30 de Abril 2018 | A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes | Fundão
http://www.luzlinar.org/encontroscinematograficos/encontros-2018/

8ª edição dos Encontros Cinematográficos
A Comuna apresenta os “Encontros Cinematográficos”, que regressam ao Fundão, dias 27, 28, 29 e 30 de Abril, com convidados e filmes de grande qualidade, contando com a presença dos realizadores Marta Mateus, Pierre-Marie Goulet, Pablo Llorca e Ana Luísa Guimarães. Os “Encontros” abrem com o celebrado “Farpões Baldios” de Marta Mateus e fecham com o clássico “Douro, Faina Fluvial” de Manoel de Oliveira, musicado ao vivo pelo pianista Belthosier. Esta oitava edição tem na evocação de Michel Giacometti um dos seus pontos fortes, com uma projecção especial na Igreja Matriz de Aldeia de Joanes da série “Povo que Canta”, eco que se prolongará depois na Moagem com as projecções de “Polifonias – Paci è saluta, Michel Giacometti” e “Encontros” de Pierre-Marie Goulet, e uma conversa aberta que contará com testemunhos de Fernando Paulouro, de Virgínia Dias e de Manuel Rocha. Encontro também com o realizador Pablo Llorca, o actor Luís Miguel Cintra e o ex-director da Cinemateca Espanhola Miguel Marías no seguimento dos extraordinários filmes “Uno de los dos no puede estar equivocado”do realizador espanhol e “Espelho Mágico” de Manoel de Oliveira. Encontro por fim com o filme “Nuvem”, obra única de Ana Luísa Guimarães, acontecimento assinalado com as presenças do programador da Cinemateca Luís Miguel Oliveira e do cineasta Manuel Mozos. No Espaço Comuna (centro do Fundão), ainda se lança o livro “Uma Viagem pelo Cinema Americano” (A.23 Edições) de João Palhares e José Oliveira e haverá também lugar para uma sessão surpresa. O programa completo pode ser consultado em encontroscinematograficos. luzlinar.org. A organização é da Associação Luzlinar e do Município do Fundão, com a colaboração da Cinemateca Portuguesa. A entrada é livre para todos os filmes e conversas.

PROGRAMA
SEX 27 – BLOCO I
21h30 FARPÕES BALDIOS – Marta Mateus
22h00 Encontro com Marta Mateus e Patrick Holzapfel
23h00 A CORNER IN WHEAT – D. W. Griffith
WHAT DO YOU THINK? TUPAPAOO – Jacques Tourneur

SÁB 28 – BLOCO II
11h00 Igreja Matriz de Aldeia de Joanes: POVO QUE CANTA (episódios na Beira Baixa) – Alfredo Tropa e Michel Giacometti
15h00 POLIFONIAS – PACI È SALUTA, MICHEL GIACOMETTI – Pierre-Marie Goulet
16h30 ENCONTROS – Pierre-Marie Goulet
18h30 Encontro com Pierre-Marie Goulet, Fernando Paulouro, Virgínia Dias e Manuel Rocha | moderação de Marta Ramos
22h00 Filme Surpresa

DOM 29 – BLOCO III
14h30 UNO DE LOS DOS NO PUEDE ESTAR EQUIVOCADO – Pablo Llorca
16h00 ESPELHO MÁGICO – Manoel de Oliveira
18h30 Encontro com Pablo Llorca, Miguel Marías e Luís Miguel Cintra | moderação de Sérgio Alpendre
21h30 Lançamento do livro “Uma Viagem pelo Cinema Americano” (A.23 Edições) de José Oliveira e João Palhares apresentado por Mário Fernandes e José Lopes, com as presenças dos autores e do editor Ricardo Paulouro Neves.
22h30 LUCKY STAR – Frank Borzage + Apresentação em vídeo por Chris Fujiwara

SEG 30 – BLOCO IV
15h00 NUVEM – Ana Luísa Guimarães
17h00 Encontro com Ana Luísa Guimarães e Manuel Mozos | moderação de Luís Miguel Oliveira
18h00 O REGRESSO – Andrey Zvyagintsev
21h30 Filme-concerto DOURO, FAINA FLUVIAL – Manoel de Oliveira | musicado ao vivo pelo pianista Bruno Belthoise

 

CINEMA JUVENTUDE | Um programa de educação para o cinema
Oficina Realizar Filmar | Cidade do Fundão

www.cinemajuventude.luzlinar.org
www.facebook.com/CinemaJuventude

Este projecto pretende desenvolver e implementar estratégias inovadoras no sentido de levar as crianças e os jovens a descobrir, a conhecer e a viver o cinema. Entendemos que a cultura cinematográfica pode estimular novas experiências envolvendo as diferentes áreas do conhecimento no âmbito das atividades escolares, promovendo assim uma cultura visual no sentido da fruição estética e simultaneamente da pedagogia da imagem em todo o processo de aprendizagem.Sessão especial, com visualização do filme NUVEM de Ana Luísa Guimarães e presença da realizadora,  nos Encontros Cinematográficos 2018 dedicada aos alunos do projecto Cinema Juventude.

ENCONTROS CINEMATOGRÁFICOS 2018 | VIII Edição
27 de Abril 2018 | A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes | Fundão
Cinema Juventude
10h00 NUVEM – Ana Luísa Guimarães
Projeção-Conversa dedicada ao Agrupamento de Escolas do Fundão e Belmonte

 

REALIDADES SUBMERSAS | CONTRA CENA
9, 10 e 11 de Abril 2018 | Cidade do Fundão

Realidades Submersas inaugura uma investigação artística e científica simultânea de elementos não classificados dos acervos museológicos.
Iniciamos o projecto em parceria com o Museu Arqueológico Municipal José Monteiro e Rede Museológica Municipal e com a participação dos artistas Ana Brotas e Xavier Ovídio.
Esta primeira de sessão de trabalho entre artistas e arqueólogos, fornecerá também formação base inicial em museologia necessária à investigação artística planeada e orientada pela coordenação científica da actividade.

 

OMNIA SUNT COMMUNIA
Apresentação e exposição
26 de Abril 2018 | Espaço Pontes | Rua João Franco, n.33 | Cidade do Fundão

Depois do Seminário Zero, iniciamos a primeira fase do projecto com a apresentação do quadro dinâmico – Omnia Sunt Communia. Neste dispositivo, que nos vai nortear ao longo dos próximos anos, descobriremos todos os aspectos evolutivos do Projecto Comuna.

 

DE UNIVERSOX Y CAMÁNDULAS de César David
Exposição de Esculturas e Óxidos
até 13 de Abril 2018 | Galeria, Espaço Pontes | Rua João Franco, n.33 | Cidade do Fundão

De Camándulas y Universos.
Hubo un día en el que César David decidió crear su propio planisferio, y dar vida, como un antiguo demiurgo, a su universo de acero inoxidable oxidado. Y nació Universox.
A lo largo de más de 25 planchas el autor te propone un periplo por la Vía Láctea, y perderte en sus planetas y descubrir las áreas oscuras, como aquellas que identificaron los incas. Son las constelaciones.
Habrás oído hablar de la Hydra, de la Cruz del Sur, de Pegaso, del zorro o del pastor. O del escorpión, el toro o el león.
A las constelaciones que habitan en la bóveda celeste creada por César David él las denomina Camándulas. Y te puedes imaginar alguno de los animales mitológicos. Una pareja que habla del amor acariciado y otra de la lucha enfrentada. Y de fondo verás nebulosas y estrellas.
Imagina un viaje interestelar. Universox. Camándulas.

Pepe Rades, 04 de marzo de 2018

 

MAPAS | Arte e Ciência
Belmonte | Caria

DESENHOS DA VIDA | O DESENHO COMO DOCUMENTO ETNOGRÁFICO
Centro de Assistência Paroquial de Caria | Caria

Desenhos da Vida é um projecto que compreende a investigação, a selecção e recolha das memórias das pessoas seniores. Procura promover sessões de Desenho no sentido de estimular nos participantes a activação da memória de uma geração que nunca se exprimiu através do desenho, tornando presente um património imaterial esquecido e que através do desenho se expõe na sua autenticidade.
A actividade é adaptada a cada lugar onde é desenvolvido, remetendo para a relação entre as suas vivências e a infância de cada participante. Deste modo o artista-investigador tem à sua disposição um campo para reflectir nos seguintes tópicos: temporalidade; subjectividade; memória; etnografia.
As actividades do projecto desenvolvem-se ao longo dos quatro anos em regime de residência anual, constituída por sessões de desenho, com a orientação e registo audiovisual de dois artistas-investigadores nas áreas das Artes Plásticas e Novos Media.

 

CINEMA JUVENTUDE | Um programa de educação para o cinema
Oficina Escrever Filmar e Oficina Falar Filmar | Belmonte

www.cinemajuventude.luzlinar.org
www.facebook.com/CinemaJuventude

Escrever filmar – Oficinas de curta duração são espaços de iniciação ao cinema no sentido da descoberta da sua linguagem e do gosto pela criação cinematográfica que promovem a “escrita” de filme coletivo e apresentação em sala de cinema.

Falar filmar – Oficinas com Dispositivos Móveis que pretendem que estes dispositivos sejam um meio para que o cinema se envolva no quotidiano dos jovens, promovendo o recurso às novas tecnologias como ferramentas privilegiadas para a captação e tratamento de imagens.

 

CAMPUS | Aldeia Artística do Feital

FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO ARTÍSTICA

HORTUS RUSTICUS | Residência – Escola | Escola Artísticas António Arroio
12, 13 e 14 de Abril | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

A Residência-Escola funciona como complemento ao ensino secundário especializado. Pretende-se que os alunos em regime de residência estabeleçam contacto com os Artistas em Tutoria no âmbito do Projecto Pontes, fomentando a importância do diálogo entre o artista emergente e o estudante do ensino secundário especializado.
Esta actividade, que decorre com a Escola Artística António Arroio desde 2014, tem a coordenação das professoras Catarina Nunes, Elsa Gonçalves, Liliana Francisco, Mariana Fernandes e Paulo Óscar.

A EXPERIÊNCIA DA FLORESTA II | Projecto – Escola | Agrupamento de Escolas de Trancoso
16, 17 e 18 de Abril | BOSQUE QUERCUS | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

Assinalamos o Dia Internacional das Florestas durante três dias com conjunto de actividades totalmente dedicadas aos alunos do Agrupamento de Escolas de Trancoso do Pré-escolar e do 1º Ciclo (350 Alunos) – Coordenação dos professores António Gomes e Florinda Elias.

– Florestação experimental
– Visitas oficina e caminhadas

OBSERVATÓRIOS | Equinócio de primavera | Projecto – Escola | Agrupamento de Escolas de Trancoso
17 e 18 de Abril | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

Coordenação dos professores Ana Paula Camilo, Carlos Saraiva e Luís Osório
– Construção de Relógios Solares
– Desenho e observação nocturna da Esfera Celeste


CENTRO DO DESENHO TEMOS TEMPO
12 de Abril | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

Escola Superior de Artes Aplicadas | IPCB | Mestrado em Design de Interiores e Mobiliário

A Luzlinar inicia o projecto Centro de Desenho Temos Tempo convidando a participar os Alunos de Mestrado em Design de Interiores e Mobiliário da Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para revisitar o espólio de Desenho da Artista Maria Lino para projecção de um arquivo preparado para responder às suas especificidades e necessidade de preservação,  reinterpretação e valorização.

 

TUTORIAS | TEÓRICO-PRÁTICOS EM TUTORIA
Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

12 a 14 de Abril | Nuno Gonçalves
16 a 21 de Abril | Brigite Oleiro

TUTORIAS é uma actividade anual especialmente desenhada para o desenvolvimento e promoção da emergência artística, que acolhe Projectos Teórico-Práticos, das diferentes linguagens artísticas.

INVESTIGAÇÃO E CRIAÇÃO ARTÍSTICA

BOSQUES | QUERCUS / PINUS
20, 21 e 22 de Abril | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

Projecto de Investigação e Criação Artística e Científica, a ser desenvolvido na Aldeia Artística do Feital no âmbito do laboratório do Campus, ao longo dos quatro anos, em parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com a coordenação científica do Professor João Paulo Fidalgo Carvalho.
Bosques é uma actividade agregadora de sub-actividades projectuais e experimentais na sua relação com um espaço natural, na observação e compreensão da sua fauna e flora, dos seus ciclos e transformações. Promove-se a cumplicidade entre a actividade sensorial, despertada pelos ecossistemas e pelo lugar, e os contributos científicos dados pelas áreas da biologia, agronomia, ecologia.
Quercus / Pinus é uma residência que desenvolve os territórios da arte e da ciência em simultâneo através do estudo das duas famílias de espécies arbóreas em causa. Pretende-se uma aproximação ampla ao conhecimento biológico, ecológico, social, produtivo, simbólico questionando as metodologias e práticas do artista e do investigador.

 

ITINERÂNCIAS
Circulação | Artes plásticas | PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO ARTÍSTICA

DRAPERIES de João Castro Silva
Instalação | Escultura
até 24 de Junho 2018 | Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior | Núcleo da Real Fábrica Veiga | Covilhã

Draperies é uma instalação de trinta e nove relevos, em frente e verso, realizados pelo método de talhe directo em madeira de cryptomeria japonica.

DRAPERIES
Em escultura, por draperie entende-se todo o tipo de indumentárias ou tecidos que representem conjuntos de pregas. Intimamente ligado à representação do corpo humano, as draperies contribuem para a caracterização individual de caracteres.
A dinâmica da draperie e a sua capacidade expressiva têm sido continuamente explorados pelos escultores na diferenciação de tipos humanos, proporções, gestos e atitudes.
As draperies acentuam também a percepção de movimento e criam uma maior quantidade de zonas de luz e de sombra sem as quais uma escultura poderá mais não ter mais que uma tonalidade uniforme de cinzentos.
A plasticidade natural dos tecidos e a possibilidade de com eles se criar uma enorme variedade de tonalidades, fruto da relação entre côncavos, convexos e a luz, permite a exploração do claro/escuro no tratamento de superfícies escultóricas.

 

ROTA DOS ABRIGOS
Exposição | Fotografia
até 22 de Abril 2018 | Estação Ferroviária de Vila Franca das Naves

Desde 2014 a Associação Luzlinar tem vindo a desenvolver uma investigação em torno dos abrigos de pastor nas áreas afectas à Serra do Feital, Serra da Broca e Vilares, e Póvoa do Concelho. Numa acção contínua de registo, inventariação, preservação e manutenção, os abrigos de pastor têm sido alvo de estudo no terreno.

 

Oficinas especiais | ESCREVER=DESENHAR
Atelier Temos Tempo | Feital

Projecto de educação inclusiva para alunos com necessidades educativas especiais orientado pela escultora Maria Lino | Agrupamento de Escolas de Pinhel.

 



Agenda

Agenda | Março 2018

SEMINÁRIO 0 | 12 HORAS NA COMUNA
10 de Março 2018 | Cidade do Fundão
Apresentação oficial do PROJECTO COMUNA
Conferencias | Seminários | Residências | Exposições | Instalações | Performances | Cinema

Programa em: comuna.luzlinar.org

A COMUNA é um laboratório multidisciplinar que origina o encontro de gente – com foco na emergência artística – empenhada em pensar, fazer e agir, integrando transversalmente experiências e conhecimentos em diversas áreas do saber. Promovemos a contemporaneidade, fomentando a investigação e criação artísticas nas vertentes das Artes Visuais, das Artes Performativas e do Cinema trabalhando em articulação com a Comunidade, a Escola e a Universidade, estabelecendo assim uma ligação efectiva entre Arte, Educação, Ciência e Cultura. Contrapomo-nos a projectos, agendas e estudos bizarros que afligem a relação criativa com o meio em que habitamos.

A COMUNA É UM PROJECTO DO MUNICÍPIO DO FUNDÃO E DA LUZLINAR

 

FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO ARTÍSTICA

HORTUS RUSTICUS | Residência – Escola | Escola Artísticas António Arroio
15, 16 e 17 de Março | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

A Residência-Escola funciona como complemento ao ensino secundário especializado. Pretende-se que os alunos em regime de residência estabeleçam contacto com os Artistas em Tutoria no âmbito do Projecto Pontes, fomentando a importância do diálogo entre o artista emergente e o estudante do ensino secundário especializado.
Esta actividade, que decorre com a Escola Artística António Arroio desde 2014, tem a coordenação das professoras Catarina Nunes, Elsa Gonçalves, Liliana Francisco, Mariana Fernandes e Paulo Óscar.

 

A EXPERIÊNCIA DA FLORESTA II | Projecto – Escola | Agrupamento de Escolas de Trancoso
19, 20 e 21 de Março | BOSQUE QUERCUS | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

Assinalamos o Dia Internacional das Florestas durante três dias com conjunto de actividades totalmente dedicadas aos alunos do Agrupamento de Escolas de Trancoso do Pré-escolar e do 1º Ciclo (350 Alunos) – Coordenação dos professores António Gomes e Florinda Elias.

– Florestação experimental
– Visitas oficina e caminhadas

 

OBSERVATÓRIOS | Equinócio de primavera | Projecto – Escola | Agrupamento de Escolas de Trancoso
20 e 21 de Março | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

Coordenação dos professores Ana Paula Camilo, Carlos Saraiva e Luís Osório
– Construção de Relógios Solares
– Desenho e observação nocturna da Esfera Celeste

 

TUTORIAS | TEÓRICO-PRÁTICOS EM TUTORIA
Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

14 a 17 de Março | Nuno Gonçalves
27 a 31 de Março | Brigite Oleiro

TUTORIAS é uma actividade anual especialmente desenhada para o desenvolvimento e promoção da emergência artística, que acolhe Projectos Teórico-Práticos, das diferentes linguagens artísticas.

 

INVESTIGAÇÃO E CRIAÇÃO ARTÍSTICA

BOSQUES | QUERCUS / PINUS
30 e 31 de Março e 1 de Abril | Campus Jardim das Pedras | Aldeia Artística do Feital

Projecto de Investigação e Criação Artística e Científica, a ser desenvolvido na Aldeia Artística do Feital no âmbito do laboratório do Campus, ao longo dos quatro anos, em parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com a coordenação científica do Professor João Paulo Fidalgo Carvalho.
Bosques é uma actividade agregadora de sub-actividades projectuais e experimentais na sua relação com um espaço natural, na observação e compreensão da sua fauna e flora, dos seus ciclos e transformações. Promove-se a cumplicidade entre a actividade sensorial, despertada pelos ecossistemas e pelo lugar, e os contributos científicos dados pelas áreas da biologia, agronomia, ecologia.
Quercus / Pinus é uma residência que desenvolve os territórios da arte e da ciência em simultâneo através do estudo das duas famílias de espécies arbóreas em causa. Pretende-se uma aproximação ampla ao conhecimento biológico, ecológico, social, produtivo, simbólico questionando as metodologias e práticas do artista e do investigador.

 

 

ITINERÂNCIAS
Circulação | Artes plásticas | PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO ARTÍSTICA

DESENHOS DOS SIMPÓSIOS 1997-2016 | COLECÇÃO LUZLINAR
Exposição | Desenho
até 4 de Março 2018 | Espaço Pontes | COMUNA | Rua João Franco n.33 | Fundão

Artistas representados: Ângelo Encarnação | Carl Vetter | Constança Meira | Doris Cordes-Vollert | Francisco Tropa | Ithes Holz | João Queiroz | Karla Woisnitza | Paulo Brighenti | Sérgio Taborda | Susann Becker | Tiago Verdade | Mariana Fernandes | Diogo Pinto | Pedro Januário | Maria Lino
A exposição integra um conjunto de obras pertencentes ao espólio da Associação Luzlinar doados pelos autores que fizeram parte dos diferentes Simpósios Internacionais de Arte do Feital, organizado pela escultora Maria Lino ao longo dos últimos vinte anos.
O conjunto de desenhos que aqui se apresenta é uma selecção de trabalhos de um espectro de mais de 50 artistas de diferentes nacionalidades, gerações e culturas que foram convidados a participar nos diferentes Simpósios. O Desenho terá sido para muitos uma agitação de Estar no Feital. Durante quase um mês viveram e conviveram, trabalharam e partilharam o mesmo espaço e tempo na presença da Aldeia e das suas Paisagens.

 

DRAPERIES de João Castro Silva
Instalação | Escultura
até 31 de Março 2018 | Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior | Núcleo da Real Fábrica Veiga | Covilhã

Draperies é uma instalação de trinta e nove relevos, em frente e verso, realizados pelo método de talhe directo em madeira de cryptomeria japonica.

DRAPERIES
Em escultura, por draperie entende-se todo o tipo de indumentárias ou tecidos que representem conjuntos de pregas. Intimamente ligado à representação do corpo humano, as draperies contribuem para a caracterização individual de caracteres.
A dinâmica da draperie e a sua capacidade expressiva têm sido continuamente explorados pelos escultores na diferenciação de tipos humanos, proporções, gestos e atitudes.
As draperies acentuam também a percepção de movimento e criam uma maior quantidade de zonas de luz e de sombra sem as quais uma escultura poderá mais não ter mais que uma tonalidade uniforme de cinzentos.
A plasticidade natural dos tecidos e a possibilidade de com eles se criar uma enorme variedade de tonalidades, fruto da relação entre côncavos, convexos e a luz, permite a exploração do claro/escuro no tratamento de superfícies escultóricas.

 

DESENHOS DA VIDA
Exposição | Desenho
até 31 de Março 2018 | Casa da Torre – Centro de Estudos Arqueológicos | Lagar da Casa da Torre | Caria

DESENHOS DA VIDA é um projecto que compreende a investigação, a selecção e recolha das memórias das pessoas seniores. Procura promover sessões de Desenho no sentido de estimular nos participantes a activação da memória de uma geração que nunca se exprimiu através do desenho, tornando presente um património imaterial esquecido e que através do desenho se expõe na sua autenticidade.

 

ROTA DOS ABRIGOS
Exposição | Fotografia
até 31 de Março 2018 | Estação Ferroviária de Vila Franca das Naves

Desde 2014 a Associação Luzlinar tem vindo a desenvolver uma investigação em torno dos abrigos de pastor nas áreas afectas à Serra do Feital, Serra da Broca e Vilares, e Póvoa do Concelho. Numa acção contínua de registo, inventariação, preservação e manutenção, os abrigos de pastor têm sido alvo de estudo no terreno.

 

CHRISTUS SUDARIUM E ROSTOS DA PAIXÃO
Instalação | Fotografia e Vídeo
até 1 de Abril de 2018 | Capela de São Marcos | Capinha | Fundão

CHRISTUS SUDARIUM
Instalação | Vídeo
Direcção Carlos Fernandes | Fotografia e vídeo Nuno Manuel Pereira
“Ao entardecer, veio um homem rico de Arimateia, de nome José, que também fora um discípulo para Jesus. Este, dirigindo-se a Pilatos, pediu o corpo de Jesus. Pilatos ordenou, então, que lho dessem. E levando o corpo, José envolveu-o num pano de linho lavado e depô-lo num túmulo recente que mandou cavar na rocha e, tendo rolado uma pedra enorme contra a entrada do túmulo, foi-se embora.”
Mateus 27:57-60 (Tradução do grego de Frederico Lourenço | Bíblia Vol. I, Ed. Quetzal 2016)

SEXTA ESTAÇÃO – A VERÓNICA LIMPA O ROSTO DE JESUS
Instalação | Fotografia

V/. Adoramus te, Christe, et benedicimus tibi.
R/. Quia per sanctam crucem tuam redemisti mundum.

O meu Servo cresceu (…) sem distinção nem beleza que atraia o nosso olhar, nem aspecto agradável que possa cativar-nos. Desprezado e repelido pelos homens, homem de dores, afeito ao sofrimento, é como aquele a quem se volta a cara, pessoa desprezível, da qual se não faz caso.
Do livro do profeta Isaías 53, 2-3

Segredou-me o coração: “Procura a sua face!” É, Senhor, o vosso rosto que eu persigo. Não escondais de mim o vosso rosto, nem rejeiteis com ira o vosso servo. Vós sois a minha ajuda, o Deus da minha salvação.
Do livro dos Salmos 27/26, 8-9
(Parcialmente extraído de Meditações sobre a Via Sacra no Coliseu de sexta-feira santa de 2005 pelo cardeal Joseph Ratzinger)

Horário:
Segunda a Sexta através do contacto do Sr. Padre João Marçalo (pedir contacto por mensagem)
Sábados e Domingos – 14h30 às 18h00

Instalação no âmbito da Quadragésima – Ciclo das Tradições da Quaresma e Semana Santa do Concelho do Fundão
Organização e Produção: Câmara Municipal do Fundão e Projecto Pontes

 

CINEMA JUVENTUDE | Um programa de educação para o cinema
Fundão | Belmonte

www.cinemajuventude.luzlinar.org
www.facebook.com/CinemaJuventude

Este projecto pretende desenvolver e implementar estratégias inovadoras no sentido de levar as crianças e os jovens a descobrir, a conhecer e a viver o cinema. Entendemos que a cultura cinematográfica pode estimular novas experiências envolvendo as diferentes áreas do conhecimento no âmbito das atividades escolares, promovendo assim uma cultura visual no sentido da fruição estética e simultaneamente da pedagogia da imagem em todo o processo de aprendizagem.

 

Oficinas especiais | ESCREVER=DESENHAR
Atelier Temos Tempo | Feital

Projecto de educação inclusiva para alunos com necessidades educativas especiais orientado pela escultora Maria Lino | Agrupamento de Escolas de Pinhel.

 

PROJECTO PONTES
Coordenação Geral – Carlos Fernandes | Direcção Artística – João Castro Silva | Direcção Executiva – Pedro Januário | Produção Executiva – Flávio Delgado | Comunicação / Imagem – Ana Rodrigues | Coordenação Cientifica / Comuna – Pedro Salvado | Cinema Juventude – António Lopes

 



Agenda

Agenda | Fevereiro 2018

ITINERÂNCIAS
Circulação | Artes plásticas | PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO ARTÍSTICA

 

DESENHOS DOS SIMPÓSIOS 1997-2016 | COLECÇÃO LUZLINAR
Exposição | Desenho
7 de Fevereiro a 4 de Março 2018 | Espaço Pontes | COMUNA | Rua João Franco n.33 | Fundão 

Inauguração: 7 de Fevereiro às 18h00

Artistas representados: Ângelo Encarnação | Carl Vetter | Constança Meira | Doris Cordes-Vollert | Francisco Tropa | Ithes Holz | João Queiroz | Karla Woisnitza | Paulo Brighenti | Sérgio Taborda | Susann Becker | Tiago Verdade | Mariana Fernandes | Diogo Pinto | Pedro Januário | Maria Lino
A exposição integra um conjunto de obras pertencentes ao espólio da Associação Luzlinar doados pelos autores que fizeram parte dos diferentes Simpósios Internacionais de Arte do Feital, organizado pela escultora Maria Lino ao longo dos últimos vinte anos.
O conjunto de desenhos que aqui se apresenta é uma selecção de trabalhos de um espectro de mais de 50 artistas de diferentes nacionalidades, gerações e culturas que foram convidados a participar nos diferentes Simpósios. O Desenho terá sido para muitos uma agitação de Estar no Feital. Durante quase um mês viveram e conviveram, trabalharam e partilharam o mesmo espaço e tempo na presença da Aldeia e das suas Paisagens.

 

 

DRAPERIES de João Castro Silva
Instalação | Escultura
8 de Fevereiro a 11 de Março 2018 | Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior | Núcleo da Real Fábrica Veiga | Covilhã

Inauguração: 8 Fevereiro às 17h00

Draperies é uma instalação de trinta e nove relevos, em frente e verso, realizados pelo método de talhe directo em madeira de cryptomeria japonica.

DRAPERIES
Em escultura, por draperie entende-se todo o tipo de indumentárias ou tecidos que representem conjuntos de pregas. Intimamente ligado à representação do corpo humano, as draperies contribuem para a caracterização individual de caracteres.
A dinâmica da draperie e a sua capacidade expressiva têm sido continuamente explorados pelos escultores na diferenciação de tipos humanos, proporções, gestos e atitudes.
As draperies acentuam também a percepção de movimento e criam uma maior quantidade de zonas de luz e de sombra sem as quais uma escultura poderá mais não ter mais que uma tonalidade uniforme de cinzentos.
A plasticidade natural dos tecidos e a possibilidade de com eles se criar uma enorme variedade de tonalidades, fruto da relação entre côncavos, convexos e a luz, permite a exploração do claro/escuro no tratamento de superfícies escultóricas.

 

 

CHRISTUS SUDARIUM
Instalação | Fotografia e Vídeo
25 de Fevereiro a 1 de Abril de 2018  | Capela de São Marcos | Capinha | Fundão

Inauguração: 25 de Fevereiro às 16h00

Direcção Carlos Fernandes | Fotografia e vídeo Nuno Manuel Pereira
“Ao entardecer, veio um homem rico de Arimateia, de nome José, que também fora um discípulo para Jesus. Este, dirigindo-se a Pilatos, pediu o corpo de Jesus. Pilatos ordenou, então, que lho dessem. E levando o corpo, José envolveu-o num pano de linho lavado e depô-lo num túmulo recente que mandou cavar na rocha e, tendo rolado uma pedra enorme contra a entrada do túmulo, foi-se embora.”
Mateus 27:57-60 (Tradução do grego de Frederico Lourenço | Bíblia Vol. I, Ed. Quetzal 2016)

 

 

DESENHOS DA VIDA
Exposição | Desenho
Até 9 de Março 2018 | Casa da Torre – Centro de Estudos Arqueológicos | Lagar da Casa da Torre | Caria

DESENHOS DA VIDA é um projecto que compreende a investigação, a selecção e recolha das memórias das pessoas seniores. Procura promover sessões de Desenho no sentido de estimular nos participantes a activação da memória de uma geração que nunca se exprimiu através do desenho, tornando presente um património imaterial esquecido e que através do desenho se expõe na sua autenticidade.

 

 

ROTA DOS ABRIGOS
Exposição | Fotografia
Até 28 de Fevereiro 2018 | Estação Ferroviária de Vila Franca das Naves

Desde 2014 a Associação Luzlinar tem vindo a desenvolver uma investigação em torno dos abrigos de pastor nas áreas afectas à Serra do Feital, Serra da Broca e Vilares, e Póvoa do Concelho. Numa acção contínua de registo, inventariação, preservação e manutenção, os abrigos de pastor têm sido alvo de estudo no terreno.

 

 

CINEMA JUVENTUDE | Um programa de educação para o cinema
Fundão | Belmonte

www.cinemajuventude.luzlinar.org

Este projecto pretende desenvolver e implementar estratégias inovadoras no sentido de levar as crianças e os jovens a descobrir, a conhecer e a viver o cinema. Entendemos que a cultura cinematográfica pode estimular novas experiências envolvendo as diferentes áreas do conhecimento no âmbito das atividades escolares, promovendo assim uma cultura visual no sentido da fruição estética e simultaneamente da pedagogia da imagem em todo o processo de aprendizagem.

 

 

Oficinas especiais | ESCREVER=DESENHAR
Atelier Temos Tempo | Feital

Projecto de educação inclusiva para alunos com necessidades educativas especiais orientado pela escultora Maria Lino | Agrupamento de Escolas de Pinhel.

 

MARÇO
 
COMUNA | SEMINÁRIO 0 | 12 HORAS NA COMUNA
10 de Março 2018
Apresentação oficial do PROJECTO COMUNA
Conferencias | Seminários | Residências | Exposições | Instalações | Performances | Cinema

www.comuna.luzlinar.org

A COMUNA é um laboratório multidisciplinar que origina o encontro de gente – com foco na emergência artística – empenhada em pensar, fazer e agir, integrando transversalmente experiências e conhecimentos em diversas áreas do saber.
Promovemos a contemporaneidade, fomentando a investigação e criação artísticas na vertente das Artes Visuais, Performativas e do Cinema, trabalhando em articulação com a Comunidade, a Escola e a Universidade, estabelecendo assim uma ligação efectiva entre Arte, Educação, Ciência e Cultura.
Contrapomo-nos a projectos, agendas e estudos bizarros que afligem a relação criativa com o meio em que habitamos.
É a partir do lugar da cidade em que vivemos que a COMUNA se cria, se instala/reside, produz e permite experiências partilháveis com outros territórios à escala regional e nacional, ibérica e europeia.
É com este sentido de partilha, do que é ou pode ser comum a todos, que as parcerias se vão descobrindo dentro e fora do país, seja com os Municípios, Escolas dos vários níveis de ensino, Universidades, Museus, Entidades congéneres ou Empresas.

 

 

PROJECTO PONTES
Coordenação Geral – Carlos Fernandes | Direcção Artística – João Castro Silva | Direcção Executiva – Pedro Januário | Produção Executiva – Flávio Delgado | Comunicação / Imagem – Ana Rodrigues | Coordenação Cientifica / Comuna – Pedro Salvado | Cinema Juventude – António Lopes