1.6 RESIDÊNCIAS DE ACOLHIMENTO E INTERCÂMBIO
1.6.1 Síntese – Grupo de Música Contemporânea

 

Descrição:
O laboratório CAMPUS JARDIM DAS PEDRAS na Aldeia Artística do Feital oferecem condições de espaço para a criação, alojamento, ensaio e apresentação na área da Música.

O acolhimento de projectos exteriores formam sinergias criativas reais com o Projecto Pontes de múltiplas formas, ampliando e enriquecendo as linhas de investigação e os processos de criação de parte a parte, das quais enumeramos dois aspectos traduzidos nas seguintes descrições de actividade:

– Assegurar condições de logística às residências de acolhimento e colocar à disposição condições para o desenvolvimento de projecto através dos diversos parceiros do Pontes.

– Estimular o cruzamento, entre os projectos e os laboratórios, através de uma apresentação pública no final de cada residência, como condição mínima ao acolhimento, prevendo uma heterogeneidade e alargamento da oferta cultural nos territórios respectivos aos laboratórios e aos nossos parceiros culturais.

As residências de acolhimento do grupo SÍNTESE estruturam-se em dois tipos de actividade, Residências e Concertos, no contexto dos “Concertos no Património” e de Edição do “Romance da Raposa”, preparação de uma obra musical direccionada para crianças, com uma adaptação do “Romance da Raposa”, de Aquilino Ribeiro, com música original de Eduardo Patriarca.

 

Planeamento:

1- Residências
– Residência artística “Romance da Raposa” no Feital: de 31 de Maio de 2019 a 2 de Junho de 2019
– Três residências de investigação e criação artística no Campus Jardim das Pedras.

2 – Concertos
– Concerto | “Concertos no Património” a 15 de Setembro de 2018 – na Cooperativa Beira Serra em Vila Franca das Naves
– Concerto | “Concertos no Património”a 30 de Maio 2019 – Feital – Campus Jardim das Pedras
– Concerto (integrado no ciclo de concertos de apresentação do “Romance da Raposa”): 5 de Junho de 2020.- Campus Jardim das Pedras
– Concerto | “Concertos no Património” a 10 Julho 2021 – Feital – Campus Jardim das Pedras

 

1.6  RESIDÊNCIAS DE ACOLHIMENTO E INTERCÂMBIO
1.6.2  Intercâmbio Internacional

 

Descrição:
Acolhimento e intercâmbio de artistas nacionais e internacionais com entidades congéneres ou outras instituições internacionais. Os laboratórios CAMPUS JARDIM DAS PEDRAS na Aldeia Artística do Feital e COMUNA na Cidade do Fundão oferecem condições de espaço para a criação, alojamento, ensaio e exposição nas áreas das Artes Plásticas, Design, Fotografia, Novos Media, Arquitectura, Dança, Música, Teatro disponíveis para o acolhimento de projectos.

O acolhimento de projectos exteriores formam sinergias criativas reais com o Projecto Pontes de múltiplas formas, ampliando e enriquecendo as linhas de investigação e os processos de criação de parte a parte, das quais enumeramos dois aspectos traduzidos nas seguintes descrições de actividade:

– Assegurar condições de logística aos artistas internacionais e colocar à disposição condições para o desenvolvimento do seu projecto através da sua inclusão no projectos teórico-práticos em Tutoria.

– Estimular o cruzamento, entre os projectos e os laboratórios, através de apresentações públicas de cada artista acolhido, prevendo uma heterogeneidade e alargamento da oferta cultural nos territórios respectivos aos laboratórios e aos nossos parceiros culturais.

– Oferecer aos artistas-emergentes nacionais a oportunidade de alargar o seu leque de experiência criativa além fronteiras.

Para o primeiro ano de 2018 temos previstos duas entidades para intercâmbio na Noruega e em Espanha. Mais propriamente com a Escola Artística DTK em Oslo e com o PAN Festival em Morille.

 

Planeamento:
Para os próximos quatro anos estão já definidas os seguintes dois intercâmbios a ocorrer entre Espanha, Noruega e Portugal:

– Participação anual de quatro Artistas-Investigadores ou Artistas-Emergentes do projecto Pontes 21 no festival PAN – Encuentro y Festival Transfronterizo de Poesía, Patrimonio y Arte em Morille promovido pelo Ayuntamiento de Morille, e acolhimento de emergência artística espanhola nos Projectos Teórico-Práticos em tutoria no territórionacional.

– Participação anual de dois Artistas-Investigadores ou Artistas-Emergentes do projecto Pontes 21 nas residências de acolhimento da DTK – Det Tverrfaglige Kunstinstitutt e acolhimento no território nacional de dois artistas noruegueses nos Projectos Teórico-Práticos em tutoria também anualmente.